O conceito de uma cidade de 15 minutos se caracteriza pela acesso a serviços essenciais a uma distância confortável para ser percorrida a pé ou por meio de modais ativos, como bicicleta e patinete, por exemplo. 

Especialistas em planejamento urbano sustentável defendem o conceito de cidade de 15 minutos pelo fato desse formato de empreendimento possibilitar que as pessoas se aproximem de seus locais de trabalho e de opções de lazer/entretenimento, reduzindo os deslocamentos e minimizando os problemas comuns de grandes centros urbanos, como trânsito, segurança e saúde.

Muitos centros urbanos já adotam práticas de uma cidade de 15 minutos, que contempla os serviços essenciais, assim como opções de lazer e entretenimento em uma mesma localidade para que moradores e visitantes possam usufruir de soluções inovadoras que melhoram a qualidade de vida das pessoas, fazendo com que estejam integradas ao bairro em que residem ou visitam.

Cidade Criativa Pedra Branca adota conceito de uma cidade de 15 minutos

A Cidade Criativa Pedra Branca é um bairro planejado e conectado onde é possível morar, trabalhar, estudar e se divertir ao alcance de uma caminhada. O endereço localizado no município de Palhoça, em Santa Catarina, foi projetado há 20 anos com a consultoria de especialistas dos melhores escritórios de arquitetura e urbanismo do Brasil e do mundo, sendo considerado referência internacional em planejamento urbano sustentável. 

O desenvolvimento urbano de forma planejada, equilibrada, criativa e sustentável adota os pilares do novo urbanismo que projeta cidades para pessoas. Conheça as características que fazem da Cidade Criativa Pedra Branca uma cidade de 15 minutos:

Acessibilidade ao pedestre e modais ativos 

O conceito de um cidade de 15 minutos visa proporcionar infraestrutura completa e  acessível aos pedestres e a modais ativos com intuito de facilitar a locomoção e promover maior qualidade de vida às pessoas. Na Cidade Criativa Pedra Branca está localizada a primeira rua compartilhada do país. O Passeio Pedra Branca é um espaço a céu aberto com calçadas largas, planas e contínuas que integra ambientes de convívio e lazer.

A formulação do projeto da praça e da rua compartilhada da Cidade Criativa Pedra Branca contou com a consultoria do arquiteto e urbanista dinamarquês Jan Gehl, que também foi responsável pela requalificação de todos os espaços públicos do bairro.

Ambiente urbano planejado para as pessoas 

Para adotar o conceito de uma cidade de 15 minutos é preciso modificar o modo de vida e a dinâmica dos espaços públicos. As cidades mais densas e mais populosas devem transformar as ruas em espaços livre da emissão de carbono, incentivando a mobilidade a pé ou por meio de modais ativos. Para isso, é preciso repensar o desenho de grandes centros urbanos, transformando as zonas urbanas para que a maioria dos serviços estejam mais próximos dos habitantes. 

Deslocamentos de curta distância  

Empreendimentos mistos — edifícios com funções múltiplas que reúnem em um mesmo espaço moradias, escritórios e comércio — são construídos para aproveitamento funcional e inteligente do espaço urbano, possuem infraestrutura pensadas para o bem estar das pessoas, deixando a paisagem urbana mais amigável para pedestres e ciclistas. Esse tipo de empreendimento facilita a rotina por possibilitar deslocamentos de curtas distâncias que priorizam os transportes ativos e a micromobilidade. 

Ressignificação do espaço urbano

As cidades de 15 minutos proporcionam acesso a espaços públicos e serviços de qualidade. Dessa forma, incentivam a convivência entre as pessoas por meio do compartilhamento do espaço urbano, tornando as cidades mais humanas, inteligentes e sustentáveis. No cenário pós-pandemia, será preciso ressignificar o espaço urbano para criar ambientes urbanos acolhedores para as pessoas, estimulando a vida em comunidade e em harmonia com a natureza. 

Comentários