Apesar de passar por momentos de grande instabilidade nos últimos dois anos, o mercado imobiliário segue sendo um dos setores de maior giro e lucratividade no Brasil. Muitas empresas têm aproveitado esse momento para investir em algo muito importante: uma nova sede!

Com um cenário de incertezas, causado pela pandemia, existem algumas oscilações frequentes como a economia, a aceitação dos produtos, o que os clientes desejam, qual preço deve ser cobrado, quais são  os riscos, impostos e  fornecedores. Porém, mesmo diante de tantas incertezas e variáveis do mercado atual, sua empresa continua produzindo e aumentando a lucratividade. Então, como você tem se preparado para oportunizar uma  expansão dos seus negócios?

Seja para uma realocação de endereço ou crescimento estrutural, a construção de uma nova sede é sempre um marco e um passo muito importante para uma empresa. No entanto, o que parece ser uma tarefa simples, como achar um terreno para a realização desse movimento, pode ser algo muito mais complexo do que se imagina.

A escolha do local para a construção de um imóvel comercial não deve ser baseada somente na estética e tamanho do terreno, precisam ser observadas minuciosamente as documentações, localização e outras características que impactarão o dia a dia dos colaboradores.

Quer saber o que você deve analisar para evitar perdas financeiras ao longo desse processo? Continue lendo nosso artigo e tenha em suas mãos um passo a passo - realista e eficaz - desenvolvido para você começar a  planejar a construção da sua nova sede. Confira:

1) Identificação da localização ideal

A compra de um terreno para a construção da nova sede de uma empresa pode ser considerado um dos maiores investimentos e, ao mesmo tempo, um dos maiores riscos. É por conta disso, que, ao identificar a possibilidade de compra é importante analisar todos os documentos como, a  escritura pública e a matrícula; esses documentos podem ser coletados através de pesquisa preliminar na prefeitura. 

Outro ponto importante, é ficar atento se as informações coletadas na prefeitura coincidem com as originais da divulgação, como endereço e medidas. Por fim, fique atento ao valor, que deve estar alinhado com a realidade da localização onde o terreno se encontra.

Também é de extrema importância analisar se o terreno escolhido tem a estrutura física necessária para sua empresa, no quesito segurança, acessibilidade e infraestrutura.

2) A busca por Due Diligence

Due Dilingence é uma expressão americana muito utilizada no âmbito de aquisições corporativas. Trata-se do processo de busca por informações, ou melhor, o mapeamento dos riscos, abrangendo situações econômicas e financeiras sobre o terceiro, pelo qual será feita a aquisição do terreno para a construção. A análise desse mapeamento inclui aspectos como, sua área de atividade, as possibilidades, perspectivas para o futuro e também o estado dos seus ativos e passivos. 

Esta etapa é fundamental para que sua empresa saiba onde está investindo, evitando possíveis frustrações e manchas na reputação.

3) Vocação comercial da área

Para descobrir o potencial do terreno escolhido é necessário e recomendado fazer o estudo de vocação imobiliária, ou seja, identificar e mensurar as potencialidades construtivas e comerciais dos seus ativos imobiliários em questão. Dessa forma é possível saber previamente qual é a melhor e mais vantajosa categoria de empreendimento industrial a serem construídos no local.

Para a elaboração do Aeropark, localizado na Cidade Criativa Pedra Branca, por exemplo, já existe o estudo de vocação imobiliária. Com isso quem opta por construir sua nova sede ali já poupa tempo nesse quesito. Para a realização deste estudo foi necessário fazer a identificação de seis fatores, sendo eles: identificação do terreno; levantamento da análise da população da região; legislação local; características urbanas; qualificação de oferta; e qualificação de demanda.

4) Estudo de viabilidade financeira e econômica

Saber se o investimento é viável ou não desde o início da procura do terreno é extremamente necessário, mas, mais do que isso, após encontrar a localização perfeita para a expandir a sua nova sede, deve-se  fazer um estudo de viabilidade financeira e econômica. 

A viabilidade financeira estima todo o investimento necessário para a elaboração do projeto, como, capital, receita, rendimento, desembolso e despesas. Já a viabilidade econômica analisa os custos e os benefícios do projeto, para saber se realmente é um investimento viável para sua empresa.

5) Faça a sondagem do solo

Essa é uma das etapas mais importantes do projeto, a sondagem de solo, mais conhecida como estudo de solo, serve para conhecer a fundo as características da propriedade em questão. É nesse processo que é possível conhecer e identificar as camadas que compõem o solo, sua resistência e espessuras para definir as fundações adequadas.

6) Execução dos projetos (arquitetura, engenharia, estrutura, instalações)

Buscar por profissionais capacitados para a execução do seu projeto é, com certeza, um dos melhores investimentos. 

Profissionais como engenheiros e arquitetos, além de trazer credibilidade e conhecimento, podem lhe orientar em várias etapas ao longo do processo de escolha do terreno e construção. Eles também são responsáveis pela  parte de planejamento referente à utilização do espaço permitido de forma racional e eficiente, unindo na elaboração do projeto as expectativas do cliente (empresa) com a realidade permitida.

7) Orçamentação

A importância da orçamentação na execução de um projeto, seja ele de pequeno, médio ou grande porte, se dá devido ao plano financeiro estratégico, que tem como função principal compreender a previsão de receitas e despesas geradas pela obra, evitando assim imprevistos ou problemas futuros.

É bom ficar atento a essa parte, pois ela é uma das etapas mais importantes para a construção da sua nova sede. Ela pode ser exercida internamente ou por terceiros, como arquitetos, administradores ou técnicos.

8) Licenças e aprovações nos órgãos competentes:

Casa cidade possui suas exigências quando se trata de licenças e documentos obrigatórios, mas, indiferente do estado, cidade ou bairro, é imprescindível garantir junto à prefeitura o licenciamento de obras para evitar que a fiscalização barre o andamento da sua construção e  cause transtornos maiores, como multas e demolição do que já foi construído.

Os documentos necessários para legalização e aprovação da sua obra são: alvará de construção (projeto arquitetônico e complementares), projetos das ligações definitivas (energia e água); habite-se; certidão negativa de débitos; averbação da construção; escritura; e preventivo contra incêndio.

9) Planejamento de obra

Após o levantamento dos resultados esperados na execução do projeto, fica muito mais fácil fazer um planejamento de obras eficiente. Esta etapa, anda lado a lado com o orçamento  e, juntos, são capazes de definir cuidadosamente e estrategicamente as fases da obra. 

É daqui que é estruturado o cronograma para posteriormente ter o controle de todas as etapas ao longo da construção.

10) Execução e gerenciamento da obra

Garantindo que toda a parte burocrática até aqui foi finalizada com sucesso, entramos na execução da obra, que vai muito além de visitas periódicas ao canteiro. Nessa etapa é fundamental assegurar-se de que todas as técnicas e materiais escolhidos estão sendo empregados de forma correta na construção da sua sede.  

É importante manter alinhada a organização das tarefas até o final da construção, ou seja, planejar minuciosamente as atividades e informar seus responsáveis; organizar o canteiro de obras, para otimizar os trabalhos e evitar desperdícios de mão de obra ou materiais; controlar o estoque, outra atividade essencial para evitar desperdícios; e por fim, acompanhar fielmente o cronograma de obras elaborado na parte de planejamento.

Seguindo todo o nosso passo a passo, não há dúvidas, você e sua empresa estão aptos a fazer parte da melhor área industrial de Santa Catarina: o Aeropark Pedra Branca, um empreendimento comercial completo para o seu negócio.

Localizado na charmosa Cidade Criativa Pedra Branca, a área do Aeropark possui 331 lotes para empresas de todos os portes e polos industriais a partir de 623 m² e oferece também 44 lotes para hangares, terrenos com espaço destinado para o estacionamento de aeronaves. 

Suas buscas para encontrar o espaço perfeito e inteligente para a construção ou expansão do seu negócio acaba hoje! Conheça os lotes disponíveis no Aeropark Pedra Branca.

Comentários