1 /3

Depois de um começo de ano um tanto quanto incerto para a economia, já é possível avistar os primeiros sinais de uma recuperação econômica, o que tem total influência no setor da construção civil. Nos últimos meses, muitas construtoras divulgaram novos empreendimentos, lançamentos e grandes perspectivas para 2020.

Já falamos aqui sobre o novo panorama das taxas e juros que mostraram uma mudança significativa na cultura dos financiamento. Segundo a Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) a queda da taxa Selic e o corte das taxas cobradas pelos bancos no financiamento imobiliário foram fatores importantes que contribuíram para a valorização das ações de construtoras, incorporadoras e shoppings.

À partir do segundo semestre de 2019 os imóveis já sofreram valorização, e a expectativa é que aconteça uma consolidação desta recuperação da economia.

E o que o consumidor tem a ver com isso? Aumentou tanto o poder de compra das pessoas, quanto o grau de confiança para adquirir um novo imóvel, por conta das novas taxas de juros, mostrando que o ano de 2019 é o início de um período promissor para a economia, tanto para quem compra, quanto para quem vende.

Em novembro a Caixa Econômica divulgou mais uma queda nos juros do financiamento imobiliário com Taxa Referencial (TR) + 7,5% ao ano para TR + 6,75% ao ano, mostrando, mais uma vez que a pior fase já passou e que agora as notícias só geram boas expectativas para o novo ano na construção civil.

Para os empreendedores de plantão as notícias também são motivadoras. A Junta Comercial do Estado (Jucesc) contabilizou nos últimos meses 100 mil novas empresas abertas neste ano em Santa Catarina.

O sistema da junta contabilizou digitalmente o aumento de 31% de novos cadastros, comparado ao ano passado no mesmo período. Ano passado foram abertas 83.348 novas empresas.

Esses dados mostram como a economia do estado está se recuperando depois dessa fase pós-crise e isso gera uma movimentação saudável na economia do estado. É uma empresa aberta para cada 8,7 mil habitantes, influenciando diretamente no aumento da procura de aluguel e compra de imóveis comerciais.

Todas essas informações mostram o dinamismo da economia e de como é importante manter-se informado para qualquer tomada de decisão. Com a chegada de 2020 é essencial estar atento às oportunidades.

Fontes:
https://lp.infomoney.com.br/panorama-novo-mercado-imobiliario
http://www.rioverde.com.br/empreendimentos-imobiliarios/tendencia-do-mercado-imobiliario/
https://revistaatencao.com.br/porque-2020-e-um-bom-ano-para-investir-no-mercado-imobiliario/
https://www.abrainc.org.br/indicador-antecedente/2019/10/29/com-aquecimento-do-mercado-volume-de-alvaras-concedidos-para-empreendimentos-verticais-atinge-marca-historica-em-sao-paulo/
https://www.abrainc.org.br/noticias/2019/11/05/boa-fase-garante-lideranca-para-setor-imobiliario-na-bolsa-e-nos-fundos/
https://fipezap.zapimoveis.com.br/
https://www.anbima.com.br/pt_br/noticias/economistas-projetam-selic-a-4-5-em-dezembro.htm

Comentários