Você já ouviu falar sobre Smart Cities? O conceito de cidades inteligentes surgiu há décadas nas discussões acadêmicas e reuniões governamentais, mas recentemente tem se tornado realidade em diferentes países pelo mundo. Em outro post aqui do blog explicamos mais detalhadamente o que faz de um lugar uma Smart City e porque a Cidade Pedra Branca é considerada como tal!

Ser uma Smart City demanda inteligência e estratégia coletiva para oferecer o melhor para as pessoas, como segurança pública, sustentabilidade, transporte, governo, educação e outros fatores.

Conheça a seguir 3 das cidades mais inteligentes do mundo!


Amsterdam, Holanda


A cidade, que já é famosa por ter as bicicletas como principal meio de transporte, é pioneira no continente europeu quando o assunto é sustentabilidade e tecnologia. A tecnologia ajuda os visitantes e moradores de Amsterdã através de um aplicativo, o Drive Carefully, que alerta motoristas quando estiverem dirigindo perto de alguma escola para que diminuam a velocidade.

Com cerca de 900 mil habitantes, a capital dos Países Baixos possui uma plataforma que oferece suporte e incentivo para que instituições, empresas e cidadãos desenvolvam projetos verdes que visam a melhoria da qualidade de vida urbana de todos os habitantes.

Outra ação sustentável implantada na cidade foi a adaptação do isolamento de casas e edifícios para  reduzir gastos com energia, assim como o uso de medidores inteligentes de energia elétrica e o uso de lâmpadas LED de consumo ultra baixo.


Tóquio, Japão


As cidades inteligentes não têm limite de tamanho e Tóquio é um exemplo disso. Com aproximadamente 10 milhões de habitantes, a capital do Japão é famosa por ser pioneira em tecnologia e novidades futuristas. Com uma população deste tamanho, a cidade investe em inovações e medidas eficientes para controlar o consumo de energia elétrica utilizada por casas e edifícios comerciais. Grandes empresas presentes no Japão, como a Panasonic e Mitsubishi, assumiram o compromisso de desenvolver tecnologias inteligentes para revolucionar a cidade.

A 50 quilômetros da capital está Fujisawa, a cidade inteligente inaugurada pela Panasonic, localizada no endereço onde funcionou uma antiga fábrica da empresa. Em Fujisawa tudo foi projetado para ser o mais sustentável possível, como a redução de até 30% de consumo de energia e água e redução de até 70% da emissão de CO2 das residências.


Residências em Fujisawa. Foto: Suki Desu

Para as Olimpíadas de 2020, Tóquio contará com um estádio construído a partir de peças modulares de madeira e aço, além de uma vila equipada com sistema de abastecimento à base de hidrogênio.


Viena, Áustria


A cidade recebeu reconhecimento da Associação Internacional de Transportes Públicos por possuir o melhor sistema de transporte público de todo o mundo. Cerca de 90% dos habitantes de Viena têm fácil acesso ao sistema através de um cartão inteligente que calcula automaticamente as taxas para qualquer meio de transporte.

Com 14% de uso de energia renovável, a cidade é uma das mais verdes do mundo, com políticas de proteção ambiental e mobilidade individual. Também possui a maior usina de biomassa da Europa, com o objetivo de atingir 300 mil m² de painéis solares instalados por toda a cidade até 2020.

A cidade conta com wi-fi gratuito nos espaços públicos e todas as novas construções devem seguir um padrão de sustentabilidade, com tecnologias integradas e construção de espaços verdes.


Quer entender porque a Pedra Branca é considerada uma cidade inteligente, acesse o material a seguir!




Fontes:

https://constructapp.io/pt/smart-city-cidades-mais-inteligentes/

https://skdesu.com/conheca-a-smart-city-de-fujisawa-no-japa

Comentários